© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Alternativa Esportes

Vai e vem


Foto: Arte/globoesporte.com

Por: Lucas Janone


O mercado da bola está aberto. Após o término de todas as competições em que brasileiros participam, os clubes se voltam para as transferências. Para quem já possui bons elencos, a missão é manter suas peças e contratar pontualmente, enquanto outros partem para uma restruturação total. O cálculo é simples: investimentos+pretensões = plantel.


Existem duas possibilidades. Você tem ambições por títulos e/ou vaga na Libertadores ou se contenta com o meio da tabela e a briga pelo rebaixamento. Infelizmente, para o bom espetáculo, esse segundo grupo prevalece. E são por esses times que vamos começar.


O Goiás e o Avaí são times frequentes na Primeira Divisão. O Esmeraldino contratou sem custos o goleiro Sidão. Já o Leão acertou com o meia Gegê. O CSA fez história. A moral de subir três divisões seguidas é surreal. Mas não use o bom retrospecto como desculpa para a falta de investimentos. Muricy Ramalho já dizia: “a bola pune”. E o grande campeão da Série B, o Fortaleza de Rogério Ceni, chega forte na elite do futebol brasileiro. Com certeza, sua maior contratação é a manutenção do técnico.


O Vasco corre o risco de perder Martín Silva. Andrés Rios e Fabrício estão de malas prontas, enquanto o Leandro Castán negocia renovação. O Fluminense segue no mesmo ritmo que seu rival. Vendeu Ayrton Lucas e Richard, e provavelmente venderá Sornoza (os últimos dois indo para o Corinthians). Quem vai contratar ainda segue sendo um mistério. Idem América-MG e Chapecoense. O primeiro já perdeu o lateral Carlinhos e o segundo corre para não sofrer do mesmo mal, tratando as renovações de Leandro Pereira e Canteros como fundamentais. Santos, Bahia e Botafogo figuraram no meio da tabela esse ano. O Peixe fechou com o técnico Jorge Sampaoli. O meio-campo Vinicius diz querer ficar no Nordeste. Já no Rio, Gatito foi alvo de investidas. Tréllez segue sendo monitorado pelo scout do Bota. Já o Atlhetico-PR conquistou o primeiro título internacional, e além da empolgação, tem dinheiro extra para investir.


Os melhores times, financeiramente, estão cada vez mais descolados da maioria. O São Paulo busca reforços: contratou Léo, lateral-esquerdo e busca Victor Ferraz, Willian Arão e o atacante Pablo. O Cruzeiro (campeão da Copa do Brasil 2018) tem um timaço. Recusou propostas por Thiago Neves e tem a volta de alguns jogadores (Digão, por exemplo). O Atlético-MG também possui um bom elenco e busca reforços pontuais como Igor Rabello e Alejandro Guerra, além de monitorar a situação de Diego Tardelli. O Grêmio busca a manutenção do time e renovou com suas principais peças, porém perdeu Douglas e o volante Ramiro. O Internacional está parado nas negociações, mas especula o atacante Luiz Adriano, todavia a contratação é vista como difícil. Enfim, os dois melhores elencos do Brasil. O Rubro-Negro carioca está atrás de reforços de peso. Trouxe o experiente Abel Braga para renovar o sonho da Libertadores e para ajudar a concretizar, Gerson, ex-Flu, e Felipe Melo são nomes especulados. O volante que justamente pertence ao campeão Brasileiro, o Palmeiras, que terá Zé Rafael, Arthur e Raphael Veiga como novidades na representação.


A ceia está pronta mas poucos vão comê-la. O Papai Noel precisa dividir melhor seus presentes. Muito para poucos e pouco para muitos.

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes