© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Alternativa Esportes

Uma nova era na NBA

Atualizado: 26 de Jul de 2019

Por: Marcelo Frederico


Após o término da temporada da NBA com o título histórico para o time canadense do Toronto Raptors, e o que talvez possa ser um dos drafts mais importantes da história, marcado por R.J. Barrett, Ja Morant e, claro, Zion Williamson, a expectativa se voltou para a Free Agency. Com astros como Kyrie Irving, Kevin Durant e o campeão e atual MVP das finais Kawhi Leonard livres no mercado, a liga, os times e os fãs já se preparavam para uma grande mudança de forças na briga pelo próximo campeonato.


Agora, com os times praticamente fechados e com as mudanças mais importantes já feitas, fizemos um Top 10 dos principais candidatos ao título na próxima temporada, trazendo um apanhado geral da situação atual da maior liga de basquete do mundo, e que será dividido em duas partes (a primeira, do 10º ao 6º com mais chances de vencer a NBA):


(Foto: Sam Fornchich / Getty Images)

10 – Portland Trail Blazers


Os Blazers conseguiram passar facilmente pelo Oklahoma City Thunder na primeira rodada dos playoffs, vencendo a série por 4 a 1. Na rodada seguinte, contra os Nuggets de Nikola Jokic, que fazia até então uma ótima série, encontraram mais dificuldade, vencendo o time de Denver somente no jogo 7, e parando nas finais da Conferência Oeste, quando tomaram um “sweep” do todo poderoso Golden State Warriors.


Com as saídas de Al-Farouq Aminu (ORL), Seth Curry (DAL), Enes Kanter (BOS) e Meyers Leonard (MIA), peças importantes para o elenco do técnico Terry Stotts, o banco acaba ficando mais fragilizado, mesmo com a chegada importante de Hassan Whiteside (MIA) para pivô, vindo de uma troca tripla envolvendo o astro Jimmy Butler (PHI). Porém, não se pode ignorar o talento e o poder de decisão do armador (e rapper) Damian Lillard, que obteve média de 25.8 pontos e 6.9 assistências por jogo, e nos proporcionou um dos momentos mais históricos dos últimos playoffs, encerrando a série contra o Thunder no final do cronômetro - contando ainda com ajuda de bons nomes como o do ala-armador C.J. McCullum e o do pivô Jusuf Nurkic.


(Foto: Silas Walker / Deseret News)

9 – Utah Jazz


Apesar do talento da dupla formada por Rudy Gobert, melhor jogador defensivo do ano, e o jovem e talentoso Donovan Mitchell, o Jazz não conseguiu passar da primeira fase dos playoffs, sendo derrotado facilmente pelos Rockets por 4 a 1.


Porém, para a próxima temporada, pode-se dizer que o time de Utah foi um dos melhores a se movimentar no mercado. Mike Conley (MEM) chega para assumir o papel de criador do time, tirando um pouco da responsabilidade e podendo também atuar como mentor de Mitchell. Bojan Bogdanovic (IND), com média de 41.9% de acerto em bolas de 3 na última temporada, vem para aumentar o aproveitamento do perímetro. E Jeff Green (WAS) e Ed Davis (BKN) ajudam deixando o elenco do time mais robusto. Com isso, a equipe pode ir um pouco mais longe nos playoffs, mesmo levando em conta que, com as movimentações do mercado, a Conferência Oeste tenha ficado um pouco mais forte.


(Foto: Bob Donnan / USA TODAY Sports)

8 – Brooklyn Nets


A primeira grande novela da Free Agency desse ano foi a escolha de time da dupla Kyrie Irving (BOS)/Kevin Durant (GSW), que já havia combinado de jogar junta na próxima temporada. Porém, com a lesão de Durant no jogo 5 das finais contra os Raptors, os parâmetros da negociação mudaram, já que o jogador duas vezes campeão e duas vezes MVP das finais pararia por aproximadamente um ano, devido ao rompimento do Tendão de Aquiles. Com Knicks e Clippers entre os favoritos, a dupla acabou escolhendo os Nets, que chegaram até a primeira rodada dos playoffs, perdendo para o ótimo time dos 76ers por 4 a 1.


Para a próxima temporada, o time de Brooklyn ainda não terá Durant, porém contará com a liderança de Kyrie, campeão da temporada 15-16 com os Cavaliers de LeBron James. Além disso, terá o apoio de bons nomes como Spencer Dinwiddie, que teve média de 16.8 pontos e 4.6 assistências por jogo; Jarrett Allen, que se destacou e foi escolhido para o primeiro time da última Summer League; e o experiente DeAndre Jordan (NYK), que veio a pedido pessoal do amigo Durant. Desta forma, o time pode tentar chegar às finais da Conferência Leste.


(Foto: Bem Margot / Bleacher Report)

7 – Golden State Warriors


Presentes nas últimas cinco finais e vencendo três delas, os Warriors foram de favoritos incontestáveis da temporada 18-19 a incertezas quanto aos playoffs em 19-20. Com as lesões de Kevin Durant e Klay Thompson, ambas afastando os jogadores por aproximadamente um ano das quadras, a equipe de São Francisco acabou sendo superada pelo sólido time do Toronto Raptors, guiados pela estrela do duas vezes MVP das finais Kawhi Leonard. Além das lesões, os dois jogadores veriam seus respectivos contratos sendo terminados e ficariam livres para trocarem de time na janela seguinte, juntamente com o pivô DeMarcus Cousins. Klay já havia deixado claro que não teria interesse em deixar a Bay Area, tanto que renovou com a equipe recebendo o contrato máximo de 189 milhões de dólares por cinco anos. Já o caso de Durant era o contrário. O atleta já havia tido atritos internos, sendo um deles uma discussão com Draymond Green durante o jogo contra os Clippers, pela fase regular, que teria sido o estopim para sua saída.


A situação poderia ser ainda pior, não fosse boa jogada de Bob Myers, GM dos Warriors, ao fazer um “sign and trade” com os Nets, recebendo o armador D’Angelo Russell em troca pelo ala. Apesar do bom desempenho na última temporada, onde teve média de 21.1 pontos e 7.0 assistências por jogo, o que rendeu a ele uma indicação ao All Star Game, não se sabe os planos de Myers para o jogador, mas de acordo com as últimas declarações do GM, o provável destino de Russell será a troca após o início da temporada. Uma troca que já ocorreu foi a de Andre Iguodala, MVP das finais em 14-15, saindo para o Memphis Grizzlies.


Com isso, não se sabe ainda se a dupla Draymond Green e Stephen Curry, considerado o maior atirador de 3 pontos da história, será suficiente para garantir aos Warriors um desempenho bom o suficiente até o retorno de Klay Thompson, que talvez perca inclusive os playoffs, retornando somente em 20-21.

(Foto: AP Photo / Elise Amendola)

6 – Boston Celtics


O forte time dos Celtics começou bem os playoffs, varrendo a série contra o Indiana Pacers na primeira fase. Porém, apesar de contar com jovens de grande talento como Jayson Tatum e Jaylen Brown, grandes jogadores experientes como Al Horford e Gordon Hayward, e um dos melhores jogadores da liga e líder do time, Kyrie Irving, o time de Boston não foi páreo para Giannis Antetokounmpo e o Milwaukee Bucks, que levaram a série facilmente por 4 a 1. Ainda que a grande maioria apostasse nos Bucks, muitos acreditavam que a série seria mais equilibrada, devido ao talento individual dos jogadores dos Celtics. Porém o fato é que o ambiente no vestiário da equipe já não era tão bom, devido a insatisfação interna de Kyrie, que fez questão de deixar isso claro para todos do time.


Com o fim do contrato, Kyrie Irving decidiu se mudar para Brooklyn, e para a vaga de armador e líder do time, o Boston trouxe Kemba Walker, que estava livre no mercado após o fim do seu contrato com o Charlotte Hornets. Pode-se dizer que, se tratando de características de jogo e de talento, Kemba é o jogador que mais se aproxima de Kyrie na liga, mas sem tanto ego quanto ele, o que deixaria o ambiente mais leve internamente. Além disso, o time ainda perdeu o pivô Al Horford, que ao fim do seu contrato assinou com os 76ers. Para sua vaga, trouxeram Enes Kanter, que jogou a última temporada pelo Portland. Chegando em um time já formado e talentoso, Kemba Walker pode levar os Celtics a outro patamar. Com Tatum e Brown evoluindo a cada temporada, as chances do Boston Celtics se tornar novamente uma das potências da liga nos próximos anos é bem grande.


Semana que vem, traremos a segunda parte, com o Top 5 dos times da NBA para a temporada 2019-20. Diga aí nos comentários qual seria o seu Top 10, e dos times que restaram, qual seria o seu Top 5!

36 visualizações
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes