• Alternativa Esportes

Uma análise crítica ao Vasco dos sonhos de Leven Siano

Atualizado: Mai 21


Por Rômulo Diego Moreira


Este é um artigo opinativo. O texto abaixo é de total responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a opinião da Alternativa Esportes Web Rádio.



Luiz Roberto Leven Siano foi advogado do ex-jogador Edmundo por anos.(FOTO: REPRODUÇÃO / INSTAGRAM)

Apesar do contexto do novo coronavírus, Luiz Roberto Leven Siano, 51 anos, está em campanha para ser o novo presidente do Vasco. Em sua rotina, ele frequentemente participa de lives, dá entrevistas aos sites e canais especializados em esportes para se tornar conhecido do grande público. O advogado, que se descreve como apartidário e sem relação com setores políticos, deve enfrentar o atual mandatário Alexandre Campello, Júlio Brant e Luis Manoel Fernandes na disputa.


Na última semana, numa reportagem do site da Fox Sports, ele propôs o " Vasco dos sonhos". Em seus devaneios, entre o real e a imaginação, o projeto pretende levar o Cruzmaltino ao patamar de arrecadação de R$2,1 bilhões em seis anos; a ampliação da capacidade de São Januário para receber até 55 mil espectadores, com o design de estádio mais bonito do mundo; programa de Sócio Torcedor atingindo 1 milhão de pessoas; e passar de 20 para 60 milhões de torcedores e, consequentemente, ser a maior torcida do mundo. Além disso, ele garantiu a contratação de Balotelli ou Ibrahimovic.

Siga a Alternativa Esportes no Twitter!

Apesar deste cenário utópico animar a torcida, a realidade do Vasco é completamente diferente. Sem pagar salários em 2020, o técnico Ramon não sabe qual elenco estará trabalhando com ele. Asfixiado financeiramente, o Gigante não tem conseguido montar times fortes e tem brigado para não cair no Campeonato Brasileiro. Finalmente, a má fase também reflete nas arquibancadas e inúmeras brigas já foram presenciadas em São Januário como, por exemplo, no jogo contra o Goiás pela Copa do Brasil.


Neste momento, acredito que seja importante qualificar o debate. Com o clube completamente desestruturado, faz sentido falar em contratar craques internacionais? Será que o Vasco necessita de mais um falastrão populista? A instituição precisa de algo mais sólido que um plano de intenções imaginário, mas de um planejamento estratégico de longo prazo. Nesse sentido, o projeto deve ser pragmático e capaz de reestruturar o clube de forma estrutural, ou seja, com metas e propostas claras e factíveis.

Siga a Alternativa Esportes no Youtube!

Observar o exemplo do Flamengo faz sentido, pois trata-se do mesmo marco regulatório, mesma cidade, torcidas nacionais e instituições centenárias. Quando o ex-presidente Eduardo Bandeira de Mello começou a implementação das ideias no rival, alguém o viu falando em contratar medalhões milionários? A lição mais difícil é perceber que não há milagre. Se hoje o Rubro-Negro é uma potência internacional, o trabalho faz 6 anos. Antes de ser campeão do Brasileiro, ele foi terceiro e depois segundo. Antes de ser campeão da Libertadores, o clube foi vice-campeão da Copa Sul-Americana. Em suma, um processo para tornar o clube consistente. Se toda história tem início, meio e fim. O Vasco precisa começar pelo começo.

0 visualização

© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes