© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Alternativa Esportes

Que comece La Copa!


Foto: Reuteurs/Sergio Perez

Por: J.V. Laguárdia


A bola da Libertadores 2019 começa a rolar apenas em fevereiro, com a fase preliminar, com Atlético-MG e São Paulo na disputa – a competição se inicia nos dias 5 e 6 de fevereiro para as duas equipes, respectivamente. Junto a isso, também já estão definidos os grupos do maior e mais importante campeonato das Américas.


No grupo A estão inseridos o River Plate (ARG), Internacional (BRA), Alianza Lima (PER) e, possivelmente o São Paulo (BRA). No grupo B temos Cruzeiro (BRA), Emelec (EQU), Huracán (ARG) e Deportivo Lara (VEN). O grupo C tem Olímpia (PAR), Sporting Cristal (PER), Godoy Cruz (ARG), e Universidad Concepción (CHI). O grupo D é composto pelos times Peñarol (URU), Flamengo (BRA), LDU (EQU) e San José (BOL). Já no grupo E, estão inseridos Nacional (URU), Cerro Porteño (PAR), Zamora (VEN) e possivelmente o Atlético-MG (BRA). O grupo F é encabeçado pelo Palmeiras (BRA), San Lorenzo (ARG), Junior Barranquilla (COL) e o vencedor do G2. O grupo G tem o vice-campeão de 2018, Boca Juniors (ARG), Athletico-PR (BRA), Jorge Wilstermann (BOL) e Deportes Tolima (COL). Por fim, o grupo H tem o Grêmio (BRA), Universidad Católica (CHI), Rosário Central (ARG) e o vencedor do G3.


Claramente o grupo A é o mais complicado de todos, possivelmente com três times que irão disputar duas vagas. Além disso, após a eliminação do River Plate para o Al Ain, na semi final do Mundial de Clubes, o time argentino deve estar mordido para tentar voltar ao Mundial e escrever um final mais feliz. O Internacional fez um ano de 2018 brilhante: voltou para a Série A e conseguiu um feito nunca realizado anteriormente – classificou-se direto para a próxima edição da Liberta e ainda brigou até as últimas rodadas pelo título do Brasileirão. Com isso, a diretoria tem trabalhado para reforçar o elenco, e nomes de peso, com mais experiência, têm sido especulados no Colorado. O outro possível brasileiro na chave tenta superar o ano de 2018 – começou bem, com o trabalho do técnico Diego Aguirre, competiu praticamente uma única competição no ano, mas por falta de peças e um vestiário mais conturbado, não teve forças para suportar o segundo semestre. O Alianza, provavelmente, deve ser o último lugar no grupo, porém, é um time pouco tradicional na competição, e a zebra pode estar solta.


Se Internacional e São Paulo estão no grupo mais complicado, não se pode dizer o mesmo do Cruzeiro, o time sortudo. Além dos times inseridos no grupo não terem tradição de título na competição, os adversários da fase de grupo não jogam em locais com altitude de mais de 1000 metros. A equipe mineira deve manter a base do time de 2018, porém, o grande problema dever ser a logística dos jogos fora de casa. O Deportivo Lara é uma equipe do interior da Venezuela, tem seu estádio em Cabudare, cidade que não tem aeroporto, com distância aproximada de 400 km de Caracas, capital do país, e uma viagem de 12 horas, aproximadamente. O Emelec, tem seu estádio em Guayaquil e, em voo comercial são 12 horas de viagem, esse tempo pode diminuir caso o clube decida fretar um voo. Para enfrentar o Huracán, na capital argentina, o time celeste não terá grandes problemas com o translado, são aproximadamente 3 horas, em voo direto.

Particularmente, os times brasileiros têm totais condições para conquistar o maior campeonato das Américas. Isso é explicado pelo fato de Palmeiras, Grêmio, Flamengo e Cruzeiro manterem a base de 2018 e se reforçarem pontualmente. As equipes argentinas são as únicas que podem dificultar a vida dos brasileiros, especialmente os Milionários e os Xeneizes. Porém, Boca Juniors, após perder a final, já começou a oferecer alguns jogadores, até para equipes brasileiras, a fim de diminuir a folha salarial.


Vale a pena destacar que a edição da Libertadores 2019 terá final única, e será disputada em Santiago, capital Chilena, no dia 23/11. Cada equipe terá direito a 25% da renda do estádio.

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes