• Alternativa Esportes

Opinião: quais foram os erros de Domènec Torrent e o que tornava o Flamengo um time comum

Este é um artigo opinativo. O texto abaixo é de total responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a opinião da Alternativa Esportes Web Rádio.


Por José Roberto Julianelli


Domènec não resistiu a mais um revés pesado e foi demitido | Foto: Marcelo Theobald

Mais uma humilhante derrota, e mais uma tentativa do então treinador de minimizar o vexame de uma nova goleada, alegando que o time está a apenas um ponto do líder da competição. Não se trata de diferença de pontos, nem de posição na tabela. Trata-se de produtividade, de competitividade, estamos falando de um time sem identidade, o que parecia não incomodar o até então comandante do Rubro-Negro. Após a goleada sofrida por 4x0 para o Atlético-MG, o catalão Domènec Torrent foi demitido do comando técnico do Flamengo na tarde desta segunda-feira (09).


Os erros do sistema defensivo não eram apenas individuais, mas de posicionamento e da ideia de jogo que era proposta dentro do campo. A exposição dos zagueiros acaba saltando aos olhos nos erros cometidos individualmente, mas todo o sistema precisava ser avaliado. A recomposição e o posicionamento dos jogadores em campo me pareciam equivocados; a solidariedade que existia, assim como a intensidade na marcação e na busca pela posse da bola de outrora, desapareceram.


O Flamengo, de Domènec era um time fácil de ser batido, sem um ataque criativo e com uma defesa vulnerável, e já deixou de ser temido e respeitado pelos adversários. E não demorou muito tempo. Bastaram três meses para que o trabalho construído no ano passado fosse demolido e não restasse sequer uma pálida lembrança do que foi aquele futebol encantador e competitivo, que arrancava aplausos e elogios de todos os lados.

Inscreva-se no canal da Alternativa Esportes no YouTube!

É importante observar as expressões dos jogadores dentro de campo. Muitas vezes foi nítido o descontentamento, em alguns casos a falta de comprometimento e a vontade de jogar. Alguns atletas em péssima fase técnica ainda permaneciam em campo jogando em função do histórico recente; outros que chegaram sem um critério bem explicado repetiam, jogo após jogo, atuações desastrosas mas continuavam sendo escalados.


Até quando jogadores como Gustavo Henrique, Léo Pereira, Renê, Lincoln, Michael e Vitinho, para citar alguns, continuarão sendo escalados, se já demonstraram que não reúnem condições de participar desse plantel? Não digo que sejam jogadores ruins tecnicamente, porém estão muito abaixo do nível dos outros, e claramente destoam do restante da equipe. Mas admitir isso seria muito ruim, pois desvaloriza os jogadores no mercado e gera prejuízo em futuras negociações. Então eles precisam ser escalados, precisam somar minutos em campo, mesmo que protagonizem atuações pífias e muitas vezes prejudiquem o time como um todo.


Há treinadores como muito menos recursos humanos fazendo um trabalho infinitamente melhor. A diretoria do Flamengo se via refém de uma armadilha que ela própria criou: a multa rescisória do contrato do ex-treinador, que a princípio visava resguardar ou proteger o clube de um possível abandono, como ocorreu com Jorge Jesus, é exatamente o que impedia de se livrar de Domènec Torrent.


Agora sem técnico, o Rubro-Negro busca opções no mercado para comandar o clube na beira de campo. Previsão de tempos sombrios, com chuvas e trovoadas no horizonte do Mais Querido. A conferir.

© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes