• Alternativa Esportes

O próximo técnico do Flamengo precisa ser europeu?

Este é um artigo opinativo. O texto abaixo é de total responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a opinião da Alternativa Esportes Web Rádio.


Por Nícholas Franco


Domènec Torrente (à direita), conversa com Pep Guardiola: ex-auxiliar é favorito para assumir comando do Flamengo | Foto: Laurens Lindhout/Soccrates/Getty Images

É inegável o sucesso que o português Jorge Jesus teve no Flamengo. Mais títulos do que derrotas, status de melhor time do país e do continente. Opinião popular e de analistas embasada pelo futebol que a equipe apresenta em campo e chancelada pelas conquistas do Brasileirão e da Libertadores na mesma temporada. No entanto, o português deixa uma enorme responsabilidade para o próximo comandante: manter o nível das atuações e a competitividade do clube. Vencer, convencer, brigar por títulos e conquistá-los virou a nova praxe no Ninho do Urubu. E nada a menos será aceitável para uma torcida que cobra excelência por natureza.


Visto tudo isso, a cúpula de futebol do Flamengo concluiu que o próximo técnico também terá de vir do velho continente. Uma vez que o elenco tem jogadores com experiência no futebol europeu, e absorvem melhor as complexas ideias de treinadores nascidos onde o futebol tem a elite técnica e tática como berço. Este pode ter sido um dos segredos de Jorge Jesus. Com Abel Braga, treinador que antecedeu o trabalho do Mister, as peças eram basicamente as mesmas, mas as ideias pouco produtivas não resultaram em um futebol convincente o bastante para mantê-lo no cargo. A qualidade dos jogadores demandava um trato mais refinado, e ideias que desenvolvessem o potencial individual de cada um dentro de um coletivo equilibrado, sempre obedecendo as características dos atletas.

Leia também: Os favoritos do Flamengo: quem são os técnicos europeus no radar? Saiba mais sobre eles

Ter um técnico europeu no futebol brasileiro deveria acrescentar enormemente ao nosso esporte. No entanto, os demais treinadores do Brasil manifestaram certa preocupação com um possível exagero nas exaltações quanto ao trabalho do português, temendo talvez um êxodo maior de treinadores internacionais no país, ao passo que os brasileiros pouco tem espaço nas principais ligas europeias. Esta vaidade impede muitos deles de evoluir profissionalmente, e principalmente os mais experientes não consideram a hipótese de aprender com os colegas de profissão vindos de outras culturas, alegando que foram vitoriosos por anos implementando a mesma filosofia de trabalho.


Quanto aos mais jovens, com ideias mais arejadas, estudiosos da bola e que tem os técnicos europeus como referências, eles podem ser considerados peças frágeis para suportar a pressão de um trabalho a longo prazo em um clube com a maior torcida do Brasil, atual time a ser batido e herdando um trabalhando de tanto sucesso. Eventuais tropeços em um começo de trabalho poderia lhes custar o emprego em um mercado tão instável como o brasileiro.


Já o europeu chega ao Brasil com rótulos que o blindam e lhe traz mais paz para trabalhos de evolução gradativa. Já que os mesmos precisam ultrapassar barreiras como o idioma, o clima, a frequência de jogos, as viagens, a adaptação ao estilo de jogo do país, e é claro, conhecer melhor os próprios jogadores. O Flamengo faz uma opção que nem todos podem fazer devido ao alto salário que estes técnicos custam. No entanto, não é o simples fato de serem europeus que os fazem melhores que técnicos brasileiros ou sul-americanos, que também saíram do radar já que exemplos recentes provaram que podem ser facilmente seduzidos por propostas de seleções ou de outros clubes.


Porém, o contexto geral tem tido mais peso que um ou outro contra que se possa encontrar. E agora, a diretoria rubro-negra terá de ser novamente certeira em sua opção.

0 visualização

© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes