• Alternativa Esportes

Palmeiras 2019

Atualizado: 21 de Jan de 2019





O ano de 2018 foi inesquecível para a torcida palmeirense. A Sociedade Esportiva Palmeiras se tornou dez vezes campeã do Brasileirão (1960, 1967, 1967, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994, 2016 e 2018). Além de levantar o caneco, o time comandado por Felipão quebrou o recorde de maior invencibilidade na era dos pontos corridos – foram 23 rodadas sem perder. O recorde anterior era do Corinthians, com 20 rodadas invicto.


Para os mais esquecidos, vale a pena lembrar como o ano do Palmeiras se iniciou. Cuca, que comandou o elenco até outubro de 2017, foi demitido e Alberto Valentim foi nomeado treinador interino até o final de 2017. No dia 22/11/2017, após a renovação de Mano Menezes com o Cruzeiro, o Verdão contratou Roger Machado por acreditar que o bom trabalho desempenhado no Grêmio seria repetido no clube paulista.


Estava valendo, de fato 2018 começou. Com o novo ano, a diretoria, junto ao patrocinador, contratou jogadores badalados no mercado e construiu a base do elenco atual. Lucas Lima, Diogo Barbosa, Weverton e Marcos Rocha são alguns exemplos de jogadores trazidos para reforçar o time. A grande dúvida para o torcedor era se Roger Machado, técnico pouco rodado no futebol, teria condições de segurar um elenco recheado de excelentes jogadores. O primeiro jogo do Paulistão foi contra o Santo André e uma boa apresentação de Lucas Lima empolgou o torcedor – o placar foi de vitória para o Palmeiras por 3 x 1. Entretanto, a primeira derrota da Máquina Verde foi contra o Corinthians, no dia 24/2. A partir desse momento a desconfiança começou a assombrar a torcida e parte dos dirigentes palmeirenses. Tudo piorou na perda do título do Paulistão 2018, para o seu maior rival, em uma partida marcada pela polêmica arbitragem. Na Libertadores, a equipe de Roger Machado estava em um grupo difícil, mas garantiu a melhor campanha da fase de grupos.


Porém, no Campeonato Brasileiro, a equipe oscilava e não apresentava um futebol seguro, principalmente nos aspectos defensivos. O excesso de empates e a perda de pontos importantes para times de menor investimento, resultou na demissão do então técnico Roger. Vale destacar, também, que novamente o Palmeiras não conseguiu vencer o seu rival, que já havia faturado o título do Paulistão – no total, foram 8 vitórias, 6 empates e 3 derrotas no Brasileirão. Após o desligamento do treinador, Wesley Carvalho comandou o time em quatro oportunidades. Para surpresa de muitas pessoas, e de forma rápida, a alta cúpula de futebol garantiu o retorno de Luiz Felipe Scolari para assumir o cargo de técnico. Essa é a terceira passagem do comandante gaúcho, no Palestra, e o seu vínculo com o clube vai até o final de 2020.


A partir da chegada de Felipão, o sistema defensivo foi ajustado e passou a sofrer menos gols, além de um futebol mais objetivo, com profundidade e o uso da referência do camisa 9, Borja ou Deyverson. Ademais, foi perceptível uma melhora no futebol de Dudu e de Bruno Henrique, destaques na conquista do título nacional. Outro fator que chamou a atenção da imprensa brasileira foi o rodízio adotado pelo treinador e a manutenção do sistema de jogo, além da boa qualidade do futebol apresentado, em quase todas as partidas, seja do Brasileirão, Copa do Brasil ou Libertadores. Claro, a quantidade e qualidade do elenco palmeirense auxiliou na manutenção rodízio e forma de jogo. Não é exagero dizer que o Palmeiras tem três ótimos jogadores por posição, e consequentemente, três times competitivos.


Para 2019, não há segredo. A parábola do plantio e colheita é válida para o time palmeirense. Se planta com qualidade, colhe-se com qualidade. A continuidade do trabalho e a permanência, até o momento, dos jogadores são os principais pontos positivos para uma boa colheita de frutos. Soma-se a isso a fome na contratação de jogadores, a fim de reforçar ainda mais o plantel. Zé Rafael, Arthur Cabral, Matheus Fernandes, Carlos Eduardo, Felipe Pires e, finalmente, Ricardo Goulart, são nomes já confirmados na Academia do Palmeiras. Cabe ao técnico Felipão quebrar a cabeça para montar o Verdão ideal, versão 1.9. Ainda existe a possibilidade de um zagueiro experiente chegar no time, e o nome falado na capital paulista é o do Miranda, que também está sendo especulado no Flamengo.


Há uma sintonia entre Palmeiras, torcida e patrocinador. Dessa forma, fica evidente que o Palmeiras é o clube mais relevante no futebol brasileiro. Em termos de títulos, o ano de 2018 foi mágico para o Verdão, em toda a categoria de futebol. Vamos as conquistas:


– Profissionais/Elenco Principal: Campeonato Brasileiro. – Sub 20: Campeonato Brasileiro, Campeonato Paulista, Copa Santiago de Futebol Juvenil, Terborg Toernooi – Holanda, CEE Cup – República Tcheca e Copa Ipiranga. – Sub 17: Mundial de Clubes, Campeonato Paulista e Scopigno Cup – Itália. – Sub 16: Saitama Internacional Football Festival – Japão. – Sub 15: Copa do Brasil de Futebol Infantil, EFIPAN e We Love Football. – Sub 14: Campeonato Brasileiro Mirim, Tokyo U-14 International Youth Football Tournament e Dani Cup. – Sub 13: Campeonato Paulista, Torneio Internacional de Avanhandava, Copa PUMA Toreros – Japão e Mito HollyHock Cup U-13 – Japão. – Sub 11: Belmare International Cup, Go Cup e IberCup.


Avanti Palmeiras! E aí, torcedor, feliz com o Palmeiras? A Alternativa Esportes quer saber: qual é o time ideal e qual elenco é o melhor, Palmeiras ou Flamengo?


Foto: Divulgação

Por: J.V. Laguárdia


7 visualizações

© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes