• Alternativa Esportes

Há três meses, pandemia era decretada e acontecia último jogo com público no Maracanã; relembre

Por Luca Garcia


Torcida do Fla lotava praticamento todos os jogos no Maracanã | Foto: Divulgação/Flamengo

Em pouco mais de 90 dias, o Brasil mudou completamente. Há três meses, no dia 11/03, enquanto os torcedores do Flamengo festejavam mais três pontos no Maracanã lotado, o novo coronavírus afetava boa parte do planeta e era decretado como pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Porém, as 58.100 pessoas que estiveram no templo do futebol se concentravam apenas em comemorar os gols de Gabriel Barbosa, Bruno Henrique e Gustavo Henrique, na vitória por 3x0 contra o Barcelona (EQU), pela 2ª rodada do Grupo A da Libertadores.


O Flamengo até a parada


As mudanças foram drásticas em todos os aspectos. Para o Rubro-Negro, a paralisação impediu o time de continuar fazendo história: o início da temporada 2020 já era avassalador para a clube da Gávea. Em dois meses de jogos, o esquadrão comandado por Jorge Jesus já contava com os títulos da Recopa Sul-Americana, Supercopa do Brasil e Taça Guanabara.


Assim, desde a final da Recopa, contra o Independiente del Valle (EQU), no dia 26/02 - quando foi confirmado o primeiro caso de Covid-19 no Brasil -, até a partida contra o Barcelona (EQU), pela Libertadores, foram quatro jogos. Nesse período, o ataque rubro-negro marcou 12 vezes enquanto Diego Alves só foi vazado em duas ocasiões.

Inscreva-se no canal da Alternativa Esportes no YouTube!

Dessa forma, a compensação principal seriam convocações para Seleção Brasileira. E assim foi: no dia 06/03, cinco dias antes do atropelo pela Libertadores, Tite chamou Gabigol, Éverton Ribeiro e Bruno Henrique para os jogos das Eliminatórias. No entanto, vale ressaltar que se não fosse a lesão no joelho, o zagueiro Rodrigo Caio poderia também fazer parte desse grupo, uma vez que estava no radar da comissão técnica.


O clube carioca sempre contava com o show da sua torcida. Sem considerar a última partida antes da paralisação - a vitória por 2x1 sobre a Portuguesa, que teve os portões fechados - o time mais popular do Brasil arrecadou R$ 22,2 milhões com bilheteria em 2020. Além disso, os rubro-negros proporcionaram oito dos dez jogos com maior público no ano. Inclusive, as cinco primeiras partidas da lista são do Flamengo no Maracanã. Confira os números:


Flamengo 3x0 Independiente del Valle (EQU) – 64.504 (Recopa Sul-Americana, 26/02/20)

Flamengo 2x0 Madureira – 60.504 (Campeonato Carioca, 08/02/20)

Flamengo 3x0 Barcelona (EQU) – 58.100 (Libertadores, 11/03/20)

Boavista 1x2 Flamengo – 53.818 (Campeonato Carioca, 22/02/20)

Fluminense 2x3 Flamengo – 53.571 (Campeonato Carioca, 12/02/20)

Siga a Alternativa Esportes no Twitter!

A evolução da pandemia no Brasil


Apesar do diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, ter anunciado no dia 11/03 o contágio global do novo coronavírus, a situação no Brasil era bem diferente. Assim, três meses atrás eram apenas 52 casos confirmados. Além disso, a primeira morte só viria acontecer no dia 16/03.

Atualmente, o país é o epicentro da doença na América Latina. O cenário para os brasileiros é problemático: o Brasil, hoje, é o lugar que registra mais casos e mortes por dia no mundo inteiro. Até o último balanço dessa quarta-feira (10) são 775.184 casos e 39.797 mortes.

O retorno do futebol


Enquanto a volta do esporte é debatida pela CBF e as federações estaduais, a Conmebol não tem data para retomar as atividades que englobam suas competições, a Libertadores e a Copa Sul-Americana. Segundo reportagem da ESPN Brasil, representantes da confederação não tem como pensar em um retorno, já que as fronteiras estão fechadas e cada país tem seu próprio calendário de readaptação do futebol.


Na Libertadores, até o momento, o Flamengo está em 2º no grupo A, com 6 pontos, e por conta do saldo de gols (seis a quatro), perde a liderança para o Indepiendente del Valle (EQU). Ambos com zero pontos, Junior Barranquilla (COL) e Barcelona (EQU) completam o grupo.

© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes