• Alternativa Esportes

Futuro de Vettel agita a ‘silly season’

Este é um artigo opinativo. O texto abaixo é de total responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a opinião da Alternativa Esportes Web Rádio.


Por Vinícius Sacramento

O “demissionário” Vettel perdeu destaque no jogo oficial para celular | Arte: Codemasters

A paralisação no esporte pegou em cheio a Fórmula 1, com o GP da Austrália cancelado a poucas horas dos treinos livres. Meses se seguiram com a pandemia avançando e outras corridas sendo adiadas ou canceladas, até mesmo o tradicionalíssimo Grande Prêmio de Mônaco. Mas o verão europeu se aproxima, e só agora um calendário para a temporada 2020 parece ganhar forma. Se tudo der certo, os motores finalmente vão roncar na Áustria, em duas corridas daqui a um mês. Em 70 anos da categoria, já é o início mais tardio da história.


Nesta época do ano, já são normais os boatos de trocas de pilotos no paddock - a conhecida “silly season”, ou “temporada dos boatos”, em uma tradução livre. Mas 2020 se superou até nisso: antes mesmo da primeira corrida, Sebastian Vettel anunciou que este será seu último ano na Ferrari. A escuderia italiana confirmou o espanhol Carlos Sainz (na foto, ele é o segundo da esquerda para a direita) para a segunda vaga, dando ainda mais relevância ao jovem monegasco Charles Leclerc (na foto, é o segundo da direita para a esquerda).

Inscreva-se no canal Arquibancada Incendeia

Especula-se que um dos motivos para a saída do tetracampeão Vettel seria justamente a perda de espaço para o novato. Os sucessivos erros que custaram algumas vitórias nos dois últimos anos também contribuíram para que fosse inevitável buscar novos ares. Aos 32 anos, ele ainda tem muita lenha pra queimar, mas onde? McLaren e Renault dificilmente ofereceriam um carro vencedor ao alemão, assim como a maior parte do grid; a Racing Point vai virar Aston Martin e não pretende mexer em sua dupla. Basicamente, se optar por ficar na Fórmula 1, Vettel só tem dois motorhomes pra bater: Red Bull e Mercedes.


Retornar à casa que lhe deu glórias parece ser uma opção óbvia, mas esbarra no mesmo obstáculo da Ferrari: na Red Bull, Vettel seria segundo piloto de Max Verstappen (foto, terceiro da esquerda para a direita), com quem tem péssima relação. Sobra então a Mercedes, que não tem nenhum piloto com contrato para 2021. Difícil imaginar que Lewis Hamilton (foto, terceiro da direita para a esquerda) não renove, então o alvo é a vaga de Valtteri Bottas. Um piloto alemão numa equipe alemã e ladeado por um provável heptacampeão, o que poderia dar errado? De novo, a preferência. Hamilton obviamente seria o primeiro piloto.

Faça parte da Rede Alternativa de Rádios! Entre em contato pelo WhatsApp!

Ainda assim, ser coadjuvante na Flecha de Prata seria o jeito de Vettel “cair pra cima” e se reencontrar. Uma dupla com no mínimo dez títulos atrai mídia, patrocinadores e motivaria tanto Ferrari quanto Mercedes e Red Bull a se reinventarem. É bom para a Liberty Media, excelente para o espectador. Aconteça o que acontecer, você fica sabendo aqui na Alternativa Esportes, com a equipe campeã de audiência! Jonathan Machado e os comentaristas James Azevedo e Sergio Milani levam a você, ao vivo, todas as emoções da Fórmula 1!


Confira calendário provisório:


5 de julho - Áustria

12 de julho - Áustria

19 de julho - Hungria

2 de agosto - Grã-Bretanha

9 de agosto - Grã-Bretanha

16 de agosto - Espanha

30 de agosto - Bélgica

6 de setembro - Itália


61 visualizações

© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes