• Alternativa Esportes

Clássico é clássico?

Por: Geovanne Peçanha


Talles e Gerson disputam jogada em partida do primeiro turno (Foto: ADALBERTO MARQUES/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO)

Flamengo e Vasco farão, nesta quarta-feira, às 21h30, no Maracanã, em partida adiantada da 34° rodada do Campeonato Brasileiro, mais um Clássico dos Milhões em 2019 - foram cinco disputados, com três vitórias para o time da Gávea e dois empates. Porém, desta vez, as equipes se encontram em momentos diferentes e bem estabelecidos. Mas se perguntarmos aos jogadores sobre a questão do favoritismo, a maioria vai se utilizar do mesmo discurso: "clássico é clássico". Mas será que é assim mesmo?


O Flamengo é o líder do Campeonato Brasileiro, finalista da Libertadores e vem quebrando recordes atrás de recordes, além de estar fazendo valer sua posição de líder isolado da competição com partidas eletrizantes, e um estilo de jogo de empolgar qualquer amante do futebol. Com os cofres cheios, contratações de nível internacional e um técnico muito badalado pelo estilo enérgico, considerado meio exagerado em alguns momentos, e com uma visão taxada de diferente da dos técnicos brasileiros, o Rubro-Negro caminha a passos largos para tomar a dianteira do futebol brasileiro como uma superpotência.


Já o Vasco da Gama ganhou sobrevida com a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo. O "Pofexô" que vinha desacreditado de alguns "pôjetos" decepcionantes, vinha para ser o comandante da caravela cruzmaltina carente de um organizador para seus marujos. Com uma equipe bem mais modesta que o adversário da próxima rodada e tendo em um jovem de 17 anos, Talles Magno, a maior esperança de não amargar mais um rebaixamento, Luxemburgo conseguiu dar força defensiva à equipe, ponto considerado como o calcanhar de Aquiles. Além disso, implantou um padrão tático que fez o time se reerguer e "iludir" o torcedor em alguns momentos. Porém, os tropeços continuam a acontecer, mesmo que a equipe esteja muito próxima de alcançar seu maior objetivo, que é a permanência na elite do futebol brasileiro, e matematicamente, ainda tem chances de beliscar uma Libertadores.


Diante das circunstâncias, ainda é possível acreditar no estigma de que tudo é possível num clássico - e realmente é - ou existe um absoluto franco favorito? Lembrando que, no primeiro turno, a partida, que foi realizada no Mané Garrincha, em Brasília, terminou em 4 a 1 para o Flamengo, com grande atuação de Bruno Henrique e dois gols de Gabigol.

14 visualizações

© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes