• Alternativa Esportes

Deixou chegar...

Atualizado: Mar 21

Por José Roberto Julianelli


Extremamente decisivo, Arrascaeta marcou gol e deu assistência contra o Internacional; BH deu passe para uruguaio no primeiro gol | Foto: Pedro Martins/Foto FC

A famosa expressão cunhada pelos torcedores rubro-negros está mais atual do nunca neste Campeonato Brasileiro. A competição, realizada em meio à pandemia do novo coronavírus, acabou nivelando por baixo as equipes, que lidando com surtos da doença em seus elencos, tiveram que se virar para colocar os times em campo. E não foi diferente com o Flamengo, que em dado momento teve que escalar um time praticamente formado por jogadores das divisões de base, para um jogo contra o poderoso Palmeiras.


Olhando para o campeonato como um todo, é preciso valorizar esses atletas, que semana após semana, entraram em campo para tentar proporcionar algum espetáculo, alguma possibilidade de distração aos torcedores que estiveram impedidos de frequentar os estádios. Se não foi o melhor campeonato do ponto de vista técnico, pelo menos não faltou emoção. Em cima e na parte de baixo da tabela.


No Z-4, a zona do rebaixamento, temos Coritiba, Goiás e dois cariocas. O Botafogo vai para a Série B, depois de uma campanha vergonhosa, com a lanterna na mão e sem perspectivas de recuperação a curto prazo; ao seu lado o Vasco, virtualmente rebaixado, já vinha "batendo na trave" há alguns anos, e enfim deverá pagar o preço de consecutivas gestões desastrosas que levaram o clube a esse cenário de vexame e sofrimento para os seus torcedores.

Inscreva-se no canal da Alternativa Esportes no YouTube!

Na parte de cima, disputando ponto a ponto o título, alternaram-se como postulantes, Atlético-MG, São Paulo, Internacional e Flamengo, que dentre todos, jamais sentira o sabor da liderança, até a penúltima rodada, vencendo de virada o time colorado. Aos poucos, o Galo, que investiu milhões na formação do seu elenco, e o Tricolor Paulista, que chegou a liderar com vasta diferença de pontos, foram perdendo competitividade e acabaram sendo ultrapassados pelos gaúchos, que tiveram uma surpreendente arrancada no segundo turno. O Rubro-Negro também se aproveitou, e mesmo sem o brilho e a concentração do campeonato passado, sempre ficou perto do pelotão de frente.


Depois de perder várias oportunidades, finalmente o Fla chega à última rodada dependendo apenas de si para conquistar o octacampeonato brasileiro. Agora, vai enfrentar um adversário que nos últimos confrontos não traz boas lembranças ao seu torcedor. Porém, o momento e a motivação do elenco levam todos a crer que dessa vez o time não irá decepcionar.


Afinal, deixou chegar, é difícil de segurar.


A conferir.

42 visualizações0 comentário