• Alternativa Esportes

Confira uma análise tática da vitória do Flamengo por 2x1 sobre o Fluminense

Este é um artigo opinativo. O texto abaixo é de total responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a opinião da Alternativa Esportes Web Rádio.


Por Rodrigo Calvino


Na última quarta-feira, Fluminense e Flamengo se enfrentaram pela 9ª rodada do Brasileirão, e o clube da Gávea venceu o duelo por 2x1, gols marcados por Filipe Luís e Gabigol - Digão descontou. O jogo foi o primeiro clássico entre os dois times dentro do campeonato e também a estreia do catalão Domènec Torrent contra rivais do Rio. Vamos analisar as táticas propostas nessa partida, tanto do técnico da equipe tricolor, Odair Hellmann, quanto do espanhol que comanda o Rubro-Negro.


Flu de Odair até diminuiu o placar no final do jogo, mas vantagem do Fla era boa | Foto: uol.com.br

A escalação do Fluminense


Veio para o jogo com uma escalação e formação novas. Odair barrou Marcos Paulo e Nino, que deram lugar a Digão e Fernando Pacheco. A formação usada pelo Tricolor no clássico foi um 4-4-2, sendo explicada pela falta de uma referência na frente devido à recente venda do atacante Evanilson ao Porto (POR), e da impossibilidade do centroavante Fred jogar os 90 minutos.


Proposta de jogo


- Armado no 4-4-2 losango, com Pacheco e Wellington Silva mais adiantados.


- Odair tentou jogar com dois atacantes de velocidade para explorar as costas dos laterais rubro-negros.


- Nenê como homem mais avançado nesse losango do meio e muitas vezes variando para um falso 9.


- Dodi com liberdade de movimentação e fazendo o papel de "motorzinho" do time, já vem se notabilizando por isso e tem jogado bem.


O que deu errado


- Pouca aproximação e movimentação dos jogadores, gerando facilidade para o sistema defensivo rival.


- Linhas bastante espaçadas tanto no momento ofensivo como defensivo.


Com triunfo, Fla de Dome chega a quatro vitórias seguidas no Brasileirão | Foto: globoesporte.com

A escalação do Flamengo


O time da Gávea veio para o clássico com algumas alterações, como já é de praxe, visto que Dome é um adepto do rodízio de elenco. Saíram: Willian Arão, Michael e Pedro para os lugares de Thiago Maia, Diego e Gabigol. Escalação repleta de meias e sem um ponta de velocidade.


Proposta de jogo


- O Rubro-Negro esteve armado em um 4-2-3-1, que variava na fase ofensiva para um 3-4-3, com a descida de um dos volantes para fazer a saída de bola e com a subida dos dois laterais.


- Volantes se revezam para fazer a função do terceiro homem junto aos zagueiros na saída de bola.


- Laterais com liberdade para subir: Isla ocupa mais o corredor enquanto Filipe Luís constrói mais por dentro.


- Marcação pressão após perda.


- Na fase defensiva, o time de Dome fica num visível 4-4-2, com Diego e Gabigol mais adiantados e marcando a saída do adversário.

Esses foram os "toques" dos treinadores que eu pude observar no Fla-Flu, com o técnico do Flamengo saindo com seu esquema e equipe vitoriosos.

© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes