• Alternativa Esportes

Clássico nos bastidores? Em fim de contrato, Marcinho estaria no radar do Flamengo

Por Thiago Julianelli

Marcinho tem 101 jogos e dois gols pelo Botafogo (FOTO: EDGARD MACIEL DE SÁ / GLOBOESPORTE.COM)

A negociação para o lateral-direito Marcinho e o Botafogo entrarem num consenso segue complicada. Com um acordo entre as partes estabelecido até o fim deste ano, o jogador poderia assinar um pré-contrato com qualquer equipe em junho, e o Flamengo já estaria de olho no defensor desde antes da pandemia do coronavírus.

É de interesse do Glorioso a renovação com o atleta, porém, dentro da realidade financeira e do teto salarial atual do clube. E é aí que entra a parte difícil da negociação: Marcinho terminou a temporada valorizado, como titular do Bota e com uma convocação para a Seleção Brasileira.

Siga a Alternativa Esportes no Twitter!

Pelo lado do Rubro-Negro, há uma busca por um nome que possa fortalecer mais o elenco na posição: Rafinha é o titular, mas o reserva João Lucas ainda não caiu nas graças do técnico Jorge Jesus. Porém, o foco do Fla no momento é ultrapassar o momento conturbado da pandemia do coronavírus, e não tem negociado com ninguém.

Em entrevista ao jornalista Venê Casagrande e ao globoesporte.com, o ex-presidente do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro, membro do Comitê Executivo de Futebol, externou a insatisfação com o rumo que tomaram as conversas para renovação de contrato do lateral-direito.

- O Marcinho e o empresário dele têm muito tempo que querem sair do Botafogo. Não querem nem ouvir proposta. Então, não podemos fazer nada. Vamos esperar o fim do contrato. Depende dele, não podemos obrigar ninguém - afirmou.

© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes