• Yan de Alcântara

Choque de gestão: Confederação Brasileira de Handebol anuncia pagamento de dívida com a arbitragem


A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) divulgou o início do pagamento da primeira parcela da dívida que a entidade possui com a arbitragem. A dívida é considerada histórica, pois os árbitros não recebiam desde 2018, conforme nota oficial publicada. O anúncio foi feito pelo Diretor Financeiro, Ugor Correia. Vale ressaltar que a CBHb está sob nova gestão, com Felipe Rêgo Barros, o Casão, na presidência.


Neste primeiro momento, além da CBHb ter encerrado todas as dívidas registradas e pertinentes a 2018, a confederação também quitou 25% dos valores devidos entre os anos de 2019 e 2020, totalizando R$ 200 mil aproximadamente. Quando Casão assumiu a presidência, estes foram os principais planos a serem executados e cumpridos.


“Não é momento para comemoração alguma, mas sim de agradecimentos aos árbitros que, mesmo sem receber há quase três anos, sempre se colocaram à disposição do handebol brasileiro para que os eventos acontecessem. Estamos apenas cumprindo com nossa obrigação”, afirmou Felipe Rêgo Barros.

Imagem: Reprodução/Paraná Handebol

Além deste grande feito, o presidente também salientou que as taxas de arbitragem do indoor e do handebol de praia serão reajustadas, uma vez que a categoria não recebe aumento há quase 12 anos.


“É uma valorização mais do que justa para este importante segmento, que nesta gestão merecerá todo respeito de nossa parte”, concluiu Casão.


PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA ARBITRAGEM


A CBHb promoveu, neste mês de março, três encontros com árbitros e representantes de federações de todo o Brasil. Na primeira reunião, a confederação apresentou o Plano de Desenvolvimento da Arbitragem para a temporada 2021 aos diretores de arbitragem de todas as federações do País. O encontro foi mediado pelo diretor de arbitragem da CBHb, Rogério Pinto. O objetivo do Plano é uniformizar as interpretações dos árbitros quanto às regras de jogo.

Nos dias 12 e 16 de março, a confederação promoveu encontros com os árbitros atuantes e indicados por suas federações, onde foi apresentado o mesmo Plano de Desenvolvimento da Arbitragem no Brasil. Houve, aproximadamente, 130 participantes nestes encontros e a ênfase ficou por conta dos novos protocolos de avaliações e testes físicos durante as competições.

Além do Plano, também foi apresentado e debatido nos encontros um cronograma periódico de atividades, almejando o melhor desenvolvimento da arbitragem brasileira a nível nacional e internacional. A intenção da diretoria de arbitragem é promover outros encontros durante o ano para aperfeiçoar e fortalecer o quadro de árbitros nacionais e garantir uma arbitragem cada vez melhor.


12 visualizações0 comentário