• Alternativa Esportes

Chegada de Domenèc Torrent faz Flamengo continuar projeto de internacionalização da marca; entenda

Atualizado: Ago 6

Por Luca Garcia


Contratação de mais um técnico estrangeiro prova a eficácia do alcance global que o Rubro-Negro atingiu | Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Ex-auxiliar de Pep Guardiola, Domènec Torrent foi apresentado na segunda-feira (3) como novo treinador do Flamengo. No entanto, as boas-vindas ao Rio de Janeiro ultrapassam os quesitos táticos necessários a qualquer técnico de futebol. Isso porque, nas condições da pandemia no Brasil, somente um projeto muito bem estruturado tiraria um europeu do país dele para encarar o conturbado cenário atual do nosso país.


Porém, apesar do calendário esportivo apertado e da tensa realidade sanitária do Brasil, o Rubro-Negro é hoje uma potência internacional. Assim, como Dome disse em sua apresentação, “quando o Flamengo te chama, você não pode dizer não”. Apesar da força nacional, o clube da Gávea ainda não soma um número expressivo de títulos internacionais como Barcelona (ESP), Real Madrid (ESP) e Bayern de Munique (ALE), por exemplo. Logo, quais os motivos para essa crescente fama mundial do Fla?


As pratas da casa


Vinícius Júnior foi a maior venda história do Fla | Foto: Reprodução/Twitter La Liga

O Brasil sempre foi conhecido por revelar grandes jogadores. Assim, a globalização no futebol gerou capitais exorbitantes para a contratação de atletas. Nesse sentido, a lógica se repete para jovens da base, que têm a ambição de um futuro brilhante no esporte.


No Brasil, o Ninho do Urubu é um dos alvos mais procurados por gigantes estrangeiros a fim de conseguir a contratação de uma promessa. Dentro da antiga gestão do Flamengo, presidida por Eduardo Bandeira de Mello, além da atual diretoria, o clube negociou joias por valores astronômicos e conseguiu uma maior ligação com o mercado internacional. Confira as vendas:


- Jovens negociados na gestão de Bandeira de Mello (triênio de 2016 a 2018): Jorge (lateral-esquerdo), para o Mônaco (FRA), por R$ 28,8 milhões; Lucas Paquetá (meia), para o Milan (ITA), por R$ 149 milhões; Vinícius Junior (atacante), para o Real Madrid (ESP), por R$ 164 milhões; e Felipe Vizeu (atacante), para a Udinese (ITA), por R$ 19 milhões.


- Jovens negociados na atual gestão de Rodolfo Landim (2019 até hoje): Léo Duarte (zagueiro), para o Milan (ITA), por R$ 46 milhões; Jean Lucas (volante), para o Lyon (FRA), por R$ 34 milhões; e Reinier (meia), para o Real Madrid (ESP), por R$ 136 milhões.


Assim, consequentemente, com vários jogadores originários do Flamengo chegando aos times do exterior, a fama do Rubro-Negro fica cada vez mais perpetuada na Europa.

Leia também: Conheça o estilo de jogo de Domènec Torrent, novo técnico do Flamengo

A era Jorge Jesus

JJ teve passagem vitoriosa pelo Rubro-Negro | Foto: Allan Carvalho/AGIF

Apesar de ter comandado o clube da Gávea por apenas um ano, o português definitivamente deixou um legado no Brasil. Porém, além da forma ofensiva de jogar, que rendeu frutos históricos ao clube, o Mister também contribuiu para a internacionalização do Flamengo. Isso porque, muito vitorioso em Portugal, o treinador é constantemente seguido por seus inúmeros fãs compatriotas. Assim, sua popularização no velho-continente rendeu ao Flamengo manchetes em jornais europeus e uma legião de novos “adeptos”, como JJ costumava a dizer.


A partir disso, os títulos do Brasileirão, Supercopa do Brasil e Recopa Sul-Americana tiveram grande repercussão internacional. Contudo, foi a épica virada contra o River Plate (ARG), na final da Libertadores, que gerou o maior impacto para o Fla: naquele 23/11/2019, Portugal parava, com praças repletas de vermelho e preto, para ver um dos momentos mais marcantes da história do clube. O alcance do time comandado por Jorge Jesus era tão grande, que canais como a BBC, da Inglaterra, e Canal+, da França, transmitiram aquela partida. A essa altura, o Canal 11, de Portugal, já era habituado a passar os jogos do Flamengo na programação.


Além disso, a partida de igual para igual do Flamengo contra o Liverpool (ING), na final do Mundial, também deu o que falar na Europa. Jornais como o espanhol “As” e o inglês “The Sun”, estamparam que “O Flamengo resgata a honra do futebol sul-americano” e “Parecia estar jogando em casa”, respectivamente.


Volta de astros e a consagração

Rafinha voltou a jogar no Brasil após 14 temporadas na Europa | Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

O projeto rubro-negro rendeu ao torcedor a honraria de ver craques mundialmente reconhecidos vestindo vermelho e preto. Foi o caso dos laterais Rafinha e Filipe Luís. A chegada de atletas desse porte também rendeu uma maior visibilidade do clube internacionalmente. Entretanto, jogadores como Pablo Marí e Gerson saíram do velho-continente em baixa para se consagrarem no clube carioca.


O espanhol chegou do Deportivo La Coruña (ESP) por R$ 5,5 milhões. Após grandes exibições, foi vendido ao Arsenal (ING) por R$ 94 milhões, somando o empréstimo e a oficialização. Já Gerson, que veio da Roma (ITA por R$ 49,7 milhões, foi cogitado esse ano em Chelsea (ING) e Borussia Dortmund (ALE), por valores que o clube lucraria quase 300%. Assim, o Rubro-Negro virou uma vitrine não só de porta de saída, mas também para entrada. Isso porque, jogadores com currículos recheados, veem no clube a oportunidade de um projeto global e vitorioso.


Parcerias e expressividade na internet


A cúpula de negócios do rubro-negro acertou nas parcerias internacionais. Em março desse ano, a plataforma de conteúdo digital Dugout anunciou que o Flamengo foi o 100° clube a se unir à empresa. Vale ressaltar, que instituições como Real Madrid (ESP), Barcelona (ESP), PSG (FRA), Manchester City (ING) e Bayern de Munique (ALE) são aliados da agência.


Além disso, os números nas redes sociais impressionam e mostram como o clube já é uma potência no mundo digital. Em dados publicados pela empresa espanhola “Deportes e Finanzas”, o time da Gávea foi o líder em engajamento entre os clubes da América no Facebook, no mês de julho desse ano, com 5,78 milhões de interações.

Siga a Alternativa Esportes no Instagram!

A mesma empresa publicou dados somando todas as redes sociais dos clubes brasileiros no primeiro semestre de 2020, e o Fla é disparado o primeiro colocado com 381 milhões de engajamento interativo. Assim, se juntar os números dos outros integrantes do top 5 – os quatro grandes de São Paulo – o Rubro-Negro ainda tem uma superioridade de 151 milhões de interações.


Já no Youtube, com 5,28 milhões de inscritos, a FlaTV só perde para os canais de Barcelona e Real Madrid, respectivamente, no top-3 mundial de canais de clubes. Além disso, segundo dados apurados pelo portal Paparazzo Rubro-Negro, no mês de julho a FlaTV recebeu 1,08 milhões de inscritos na plataforma, se tornando o clube que mais ganhou novos seguidores neste mês.

Para exemplificar a fama do clube mundialmente, a FIFA e a ESPN Internacional ainda repercutiram, em publicação e matérias, a chegada do espanhol Domènec Torrent no Rio de Janeiro.

© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes