• Alternativa Esportes

Amamos e trabalhamos com o futebol, mas é preciso lembrar que ele não é tudo nessa vida

Este é um artigo opinativo. O texto abaixo é de total responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a opinião da Alternativa Esportes Web Rádio.


Por José Roberto Julianelli


Jogadores de Flamengo e Fluminense protestaram antes do clássico de quarta-feira (09) | Foto: Dhavid Normando/Futura Press/Folhapress

No último final de semana, e em vários jogos dos últimos dias, os jogadores de futebol fizeram um gesto de protesto contra uma invasão de "torcedores" ao treinamento do Figueirense, clube de Santa Catarina. Na ocasião, jogadores e funcionários do clube foram agredidos e ofendidos, o que causou uma compreensível revolta no meio esportivo.


Os jogadores profissionais, então, antes de começarem os jogos pelos campos Brasil, cruzaram os braços por alguns segundos em solidariedade aos profissionais que foram agredidos. E claro, tentaram mandar uma mensagem à sociedade e aos grupos organizados de torcedores, muitos dos quais poderiam ser comparados a verdadeiras facções criminosas. Mas parece que o movimento não está fazendo o efeito esperado. Na última quarta-feira (10), após o jogo do Corinthians, que foi derrotado em casa para o Palmeiras por 2x0, um grupo de torcedores se manifestou, mais uma vez, com ameaças.


É perfeitamente compreensível e inegável que o futebol mexe com o imaginário, com a paixão das pessoas, com sua autoestima e isso em todas as classes sociais. Mas é preciso amadurecer para o fato de que há outras prioridades, que não o futebol, se o seu time vai cair ou não, se o jogador A ou B merece vestir a camisa do seu time, e se alguém achar que não, então tem o direito de agredi-lo e também a família dele. A vida deveria ser mais que apenas isso!

Inscreva-se no canal da Alternativa Esportes no YouTube!

Atitudes como as que temos presenciado nos últimos dias demonstram apenas o nível intelectual e educacional de uma boa parcela da nossa população, e a incapacidade de controlar os instintos mais primitivos. Numa sociedade como a nossa, que se diz desenvolvida, onde está o respeito e o cuidado com a integridade do outro? Para algumas pessoas, sem projeto de vida, sem uma boa formação humana e sem valores bem arraigados, o futebol talvez seja a única coisa capaz de provocar a mobilização por alguma causa.


Enquanto há situações muito mais graves acontecendo na sociedade, esse bando de idiotas está ali, gritando palavras de ordem tentando amedrontar as pessoas. Está ali invadindo um centro de treinamento, está ali ameaçando de morte um profissional. Ver essas situações e ainda ter que comentar sobre elas ainda me causa revolta. Repudio totalmente esse tipo de comportamento e gostaria muito que eles cessassem, mas, infelizmente, não tenho muitas esperanças.


E alguns pensaram que a pandemia iria fazer as pessoas se transformarem, se tornarem menos agressivas e que teriam mais empatia. Que a sociedade como um todo sairia melhor depois que tudo passasse. Mas o que vemos? Demonstrações de egoísmo, de falta de cuidado com o outro, arrogância, desprezo às leis, corrupção rolando... enfim, tudo como antes.

© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes