• Alternativa Esportes

Adversários do dia, Flu venceu o Figueirense na final da Copa do Brasil há 13 anos; relembre título

Por Thiago Julianelli

Roger celebra o gol do título com os companheiros de Fluminense: zagueiro foi herói da conquista | Foto: Cristiano Andujar/ND+/Arquivo

No dia 6 de junho de 2007, o Fluminense levantou a primeira e única taça da Copa do Brasil na história do clube tricolor: o gol marcado aos três minutos do primeiro tempo, pelo então zagueiro Roger Machado, hoje técnico do Bahia, deu a glória ao Tricolor das Laranjeiras. E o adversário foi o Figueirense, em pleno Orlando Scarpelli, o mesmo do duelo desta terça-feira (25), às 21h30, no Maracanã. Numa outra configuração, as equipes voltam a se enfrentar na competição, pela partida de volta da 3ª fase - a ida foi 1x0 para o Figueira. Fazendo um aquecimento para o jogo de mais tarde, vamos relembrar esta conquista. Será que a excelente recordação contra este adversário trará sorte ao Tricolor?


A campanha de 2007 foi marcada por classificações apertadas. Tirando a 1ª fase, quando passou pelo ADESG (AC) num agregado de 8x1, o Flu eliminou América-RN e Bahia, na 2ª fase e oitavas de final, respectivamente, por conta dos gols marcados fora - 2x2 e 3x3 nos placares agregados. Nas quartas, contra o Athletico-PR, foi buscar a classificação em Curitiba, com vitória por 1x0 - gol de Adriano Magrão -, após igualdade em 1x1 no Maracanã. Já nas semis, eliminou o Brasiliense com mais tranquilidade: 5x3 no placar total.

Inscreva-se no canal da Alternativa Esportes no YouTube!

A finalíssima, decidida em Santa Catarina


Na grande decisão, o Fluminense enfrentaria o Figueirense, que já havia despachado dois cariocas na trajetória: o Madureira, na 1ª fase, e o Botafogo, na semifinal. No primeiro jogo, no Maracanã, o time de Florianópolis saiu na frente do placar aos 38 do segundo tempo com um golaço de fora da área do volante Henrique: ele mesmo, que hoje está no Cruzeiro e jogou no Tricolor em sete partidas na atual temporada, mas que retornou para a Raposa. A igualdade veio aos 43, em gol de Adriano Magrão, após jogada individual e assistência de Thiago Neves.


Thiago Silva (camisa 3) dando bote na marcação: saudades, torcedor tricolor? | Foto: Cristiano Andujar/ND+/Arquivo

Uma semana depois, viria o jogo da volta, no Orlando Scarpelli. E o gol que deu a taça para o Tricolor das Laranjeiras veio logo cedo: após escanteio batido pela esquerda, a bola sobrou dentro da área para o decisivo Adriano Magrão, que levantou de perna esquerda e achou Roger Machado, livre, que matou no peito e bateu de perna direita para vencer o goleiro Wilson. O curioso é que o herói substituía o titular Luiz Alberto, que estava machucado, e fez o gol do título: assim, estava decretado o 1x0 e conquista inédita para o Flu.


Time do Fluminense na final: Fernando Henrique, Carlinhos, Thiago Silva, Roger, Júnior César; Fabinho, Arouca, Cícero, Carlos Alberto (Thiago Neves); Alex Dias (Rafael Moura) e Adriano Magrão (David França). Técnico: Renato Gaúcho. Gol: Roger (3’/1º tempo). O time do Figueirense contava com nomes conhecidos como o goleiro Wilson (hoje no Coritiba), o lateral-direito Ruy “Cabeção” (ex-Fluminense), o zagueiro Chicão (ex-Corinthians e Flamengo), o lateral-esquerdo André Santos (ex-Corinthians, Flamengo e Seleção Brasileira), o meia Cleiton Xavier (ex-Palmeiras) e o atacante Victor Simões (ex-Botafogo).


Será que o Fluminense se inspirará nesta história para buscar a classificação para 4ª fase? Você descobre tudo isso na transmissão da Alternativa Esportes, com pré-jogo a partir das 21h. Ouça aqui no site ou pelos aplicativos da Alternativa Esportes e Radiosnet. Não perca!

© 2018 Alternativa Esportes. Orgulhosamente criado com Bruno Pinheiro. 

  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes
  • Facebook - Alternativa Esportes
  • Instagram - Alternativa Esportes
  • Twitter - Alternativa Esportes
  • Youtube - Alternativa Esportes